Ordinais: os novos NFTs no bloco (chain): um guia para iniciantes

Na sua opinião, os colecionáveis digitais estão ficando entediantes? Se sim, agora é sua chance de dar um toque especial à sua coleção com artefatos digitais em BTC. O mundo dos NFTs ficou muito mais interessante com o lançamento da teoria Ordinals: um protocolo recém-emergente que está dando o que falar em 2023. O conceito permite classificar, ordenar, inscrever e transferir individualmente cada satoshi, a menor unidade de Bitcoin. E não é só isso. Os satoshis individuais também podem ser inscritos com dados exclusivos e imutáveis armazenados inteiramente na blockchain.

Mesmo que um satoshi não esteja inscrito, sua raridade pode ser determinada pela classificação dentro da blockchain. E com a blockchain mais segura, testada ao longo do tempo e descentralizada de todas, o Bitcoin, mantendo essas pequenas joias seguras, as possibilidades de tesouro digital são infinitas.

TL;DR

  • Teoria Ordinals: os números Ordinals baseados em mineração e na ordem de transferência introduzem uma maneira única de numerar e rastrear os satoshis.

  • Processo de inscrição: permite inscrições de dados exclusivas e imutáveis nos satoshis, criando artefatos digitais semelhantes a NFTs inteiramente na blockchain do Bitcoin.

  • Inscrições recorrentes: o lançamento dessas ferramentas em junho de 2023 permitiu que os usuários rompessem as restrições de dados. Agora, os usuários podem conectar várias fontes de dados e usar aplicativos on-chain complexos na rede Bitcoin.

  • Impacto do mercado: a popularidade cada vez maior dos tokens Bitcoin revelam o potencial para competir com os NFTs do Ethereum em termos de vendas e participação de mercado para o comprador.

  • Divisão da comunidade: a comunidade Bitcoin está dividida pelo impacto do Ordinals, com debates sobre seu alinhamento com a visão original do Satoshi Nakamoto e preocupações em relação à capacidade da rede e às taxas de transação.

O que é a teoria Ordinals?

A teoria Ordinals é uma forma de numerar e rastrear satoshis individuais (a menor unidade do Bitcoin) usando um sistema de numeração conhecido como números ordinais. Esses números são atribuídos com base na ordem em que os satoshis são minerados e transferidos nas transações. Os números ordinais, como números inteiros, decimais, graus e notações percentuais, podem ser representados de maneiras diferentes.

Um aspecto fundamental da teoria Ordinals é o potencial para criar níveis de raridade para satoshis com base no período de certos eventos na rede Bitcoin, como mineração de blocos, ajustes de dificuldade e halvings.

Esses níveis de raridade são definidos da seguinte forma:

  • Comum: aplica-se a qualquer satoshi, mas não ao primeiro sat do bloco. São os sats mais comuns no Bitcoin e podem ser encontrados em quase todas as transações.

  • Incomum: o primeiro satoshi de cada bloco. São sats relativamente raros, já que somente cerca de 144 novos blocos são adicionados à blockchain do Bitcoin diariamente.

  • Tara: é o primeiro satoshi do período de ajuste de dificuldade do Bitcoin. Ocorre a cada 2016 blocos ou a cada duas semanas.

  • Épico: o primeiro satoshi de cada período de halving. O período de halving ocorre a cada 210 mil blocos ou aproximadamente a cada quatro anos.

  • Lendário: o primeiro satoshi de cada ciclo. Refere-se a um ciclo de mercado de Bitcoin com prazo mais longo que se estende de um halving até o próximo.

  • Mítico: o primeiro satoshi do bloco gênese. É a primeira transação de Bitcoin que foi incluída no primeiro bloco da blockchain do Bitcoin. Os sats míticos são os mais raros de todos, pois ocorram apenas uma vez em toda a história do Bitcoin. Em 14 de dezembro de 2022, o artista e programador Casey Rodarmor, que lançou o protocolo Ordinals do Bitcoin, inseriu a arte de pixel de um crânio como a gênese do ordinal.

Uma frase que você pode se deparar várias vezes é “notação em graus”. Refere-se a uma forma de representar um número ordinal que facilita a visualização da raridade de um satoshi rapidamente. A notação inclui altura do bloco, período de ajuste de dificuldade, período de halving e informações do ciclo.

Como funcionam as inscrições do Ordinals?

Imagine que você tenha um vídeo incrível que deseja compartilhar com o mundo. Agora você pode “inscrevê-lo” na blockchain do Bitcoin usando inscrições ordinais. Essa inscrição cria um artefato digital exclusivo, como um NFT, mas é totalmente produzido na rede Bitcoin sem a necessidade de um token ou sidechain separados.

Quando o conteúdo digital é inscrito na blockchain, ele se torna um registro permanente que não pode ser alterado nem excluído. Isso significa que você pode confiar que seu conteúdo é genuíno e original, assim como qualquer pessoa que queira comprá-lo ou vendê-lo. Você pode até enviá-lo para outros endereços de Bitcoin, como transações de Bitcoin regulares.

As inscrições funcionam com base na teoria Ordinals, em que cada sat tem uma ordem e valor específicos. Isso possibilita o envio e o recebimento de sats inscritos, mas também indica que as transações devem ser criadas cuidadosamente para seguir as regras da teoria Ordinals.

Todo conteúdo inscrito é armazenado na blockchain usando "scripts de gasto do caminho de script taproot". Apesar de não parecer fácil, é uma forma de armazenar seu conteúdo digital de maneira eficiente e econômica. Também indica que seu conteúdo pode ser devolvido de um servidor da Web, como páginas comuns, e combinado com outras inscrições para criar um novo artefato.

Você deve passar por um procedimento de compromisso/revelação em duas fases para fazer uma inscrição. Isso significa que você primeiro cria uma saída taproot que se compromete com um script que contém o conteúdo da sua inscrição e, em seguida, gasta essa saída para revelar o conteúdo na blockchain. Depois disso, o conteúdo é serializado usando "envelopes", que são uma forma de reunir o conteúdo e os metadados para que outros usuários possam lê-lo de forma fácil. Apresentaremos as etapas na próxima seção se você for um programador, mas não se preocupe se não for, temos uma solução para você.

Como faço para criar uma inscrição ordinal?

Iniciante:

Se você prefere pouca ou nenhuma atividade de programação, o OrdinalBots é uma ótima opção. Esta plataforma faz toda a programação para você; tudo o que você precisa oferecer é sua criatividade e imaginação.

Intermediário:

Se você estiver confortável com a programação, explore a API Ordinals no GitHub. O Hiro cria APIs de Bitcoin fáceis para desenvolvedores e conta com uma ampla comunidade desses profissionais.

Avançado:

Se você domina a programação e entende as regras da teoria Ordinals, siga as etapas a seguir para imortalizar sua obra-prima na blockchain do Bitcoin.

  • Escolha o conteúdo que deseja inscrever, como um vídeo, uma arte ou um documento de texto.

  • Use um editor ou ferramenta de programação para criar um "envelope" que reúne o conteúdo e metadados.

  • Crie uma saída taproot usando uma carteira Bitcoin ou um software compatível com o protocolo Ordinals. Esta saída se compromete com o script que contém o conteúdo da sua inscrição. Lembre-se de construir a transação seguindo as regras da teoria Ordinals com cuidado.

  • Transfira a saída taproot para a rede Bitcoin, de modo a tornar sua inscrição "ativa" na blockchain.

  • Gaste a saída taproot para revelar o conteúdo da inscrição on-chain para que todos possam vê-lo. Novamente, verifique se a transação segue as regras da teoria Ordinals.

  • Agora, sua inscrição é armazenada permanentemente na blockchain usando scripts de gasto do caminho de script taproot, o que significa que não pode ser alterada nem excluída.

Lançamento de inscrições recursivas

Em junho de 2023 houve novos avanços revolucionários na área de inscrições que geraram muito entusiasmo. Uma inovação particular que chamou bastante atenção foi o conceito de inscrições recursivas. Mas o que são inscrições recursivas?

As inscrições recursivas foram lançadas para atender aos desafios contínuos relacionados às taxas de transação e limitações de espaço do bloco. Essas inscrições fortalecem o software on-chain na blockchain Bitcoin, permitindo que os desenvolvedores criem aplicativos sofisticados que podem operar completamente dentro do ecossistema Bitcoin. Isso é possível por meio de uma técnica conhecida como arranjo encadeado, na qual os dados são interconectados por meio de uma série de chamadas.

Antes da introdução das inscrições recursivas, as inscrições em geral poderiam armazenar até 4 MB de dados. No entanto, as inscrições recursivas vão além dessa limitação, permitindo que os desenvolvedores estabeleçam uma rede de fontes de dados interconectadas.

Ao extrair e integrar dados de inscrições existentes em novas, as inscrições recursivas se liberam da restrição de 4 MB. Esse avanço permite que os desenvolvedores executem o software totalmente on-chain, vinculando dados por meio de uma sequência de chamadas.

O advento das inscrições recursivas tem imenso potencial para melhorar a interoperabilidade dentro da rede Bitcoin. Como essa tecnologia ainda é relativamente nova, é crucial adquirir uma compreensão abrangente das inscrições recursivas antes de utilizá-las.

O Bitcoin poderia superar os NFTs do Ethereum em dominância de mercado?

Em junho de 2024, as últimas estatísticas do CryptoSlam revelam uma dinâmica interessante. Embora o Ethereum tenha a liderança de vendas totais de NFT, com um valor expressivo de US$ 43,8 bilhões em itens colecionáveis ​​vendidos no momento em que este artigo foi escrito, o Bitcoin superou o Ethereum nas vendas de NFT em alguns períodos recentes.

É provável que a equipe do Ethereum esteja observando com atenção a ascensão dos ordinais do Bitcoin, que ganharam força significativa na comunidade de compradores e vendedores. Embora as opiniões sejam diferentes na comunidade Bitcoin sobre o futuro dos ordinais, o Ethereum não pode se dar ao luxo de ignorar essa tendência emergente.

Em 1º de agosto de 2023, mais de 21 milhões de inscrições de ordinais Bitcoin foram registradas, uma grande conquista para os desenvolvedores desse protocolo. A equipe responsável pelo protocolo de ordinais Bitcoin também lançou o Open Ordinals Institute. Esta organização sem fins lucrativos com sede na Califórnia financia os principais desenvolvedores do protocolo Ordinals, incluindo o principal administrador do projeto, Raph, que é anônimo.

Projetos DeFi de Bitcoin

Como o Bitcoin continua sua trajetória em alta em 2024, inscrições e ordinais também ganharam destaque. Eles podem ser alavancados em alguma capacidade para Projetos DeFi de Bitcoin? Ao longo dos anos, vimos um aumento nos projetos DeFi de Bitcoin, da rede Lightning para wBTC. Alguns membros da comunidade estão otimistas que as inscrições podem ser usadas no espaço DeFi do Bitcoin.

Uma comunidade de bitcoins dividida

A comunidade Bitcoin continua dividida em relação aos ordinais. Enquanto um lado os acolhe e acredita que o protocolo oferecerá mais casos de uso financeiro para o Bitcoin, o outro acredita que ele vai contra a visão original de Satoshi Nakamoto do Bitcoin como um sistema de dinheiro ponto a ponto. Os céticos em relação aos ordinais também acreditam que a estrutura de raridade continuará a ocupar um espaço valioso na rede Bitcoin e aumentará as taxas de transação. Dada a relatividade inicial do protocolo, se você decidir participar, recomendamos, como sempre, fazer sua pesquisa antes de procurar satoshis valiosos para juntar.

Novidades

A carteira Phantom agora é compatível com ordinais, e um destaque é o suporte a inscrições recursivas, como aquelas de gama. Enquanto isso, os dispositivos contábeis agora podem ser conectados ao aplicativo móvel da carteira e à extensão do navegador. Isso significa que os usuários podem manter seus Bitcoins, ordinais e BRC-20s em uma única conta. A carteira Phantom ajuda a simplificar o gerenciamento de endereços. Você pode habilitar o Segwit nativo, Taproot ou ambos para ver metadados detalhados de ordinais, incluindo informações como o número de sat e o ID da inscrição.

Enquanto isso, a MicroStrategy, grande holder de bolsas Bitcoin, revelou planos para desenvolver um serviço de identidade descentralizado usando inscrições ordinais. Chamado de MicroStrategy Orange, o serviço fornecerá identidades descentralizadas sem intermediários e à prova de adulteração usando a rede Bitcoin.

A palavra final

Quer saber as últimas novidades em colecionáveis digitais? Os artefatos digitais de BTC, usando a teoria Ordinals, estão revolucionando os NFTs. Essa abordagem identifica exclusivamente cada satoshi no Bitcoin, permitindo inscrições criativas, como obras de arte ou vídeos, para criar tesouros digitais exclusivos. Dos numerosos tipos de raridade, desde o comum até o exclusivo “satoshi mítico” do bloco gênese, cada um tem seu próprio valor distinto.

O lançamento das inscrições recursivas em 2023 expandiu o potencial para aplicativos complexos on-chain. Apesar do crescente interesse do mercado, a comunidade Bitcoin está dividida sobre estes desenvolvimentos. No entanto, a adição de inscrições recursivas à carteira Phantom em 2024 está abrindo novas perspectivas para diferentes comunidades.

Embora muitos comentadores enfatizem a necessidade de equilibrar a inovação com as preocupações sobre a capacidade da rede e a visão original de Satoshi Nakamoto, a oportunidade dos ordinais merece atenção.

Artigos relacionados
Ver mais
Ver mais